Como realizar o monitoramento de remessas redistribuídas via MNI ao TRF3 no SAJ PG Tribunais?

Cliente: TJSP
Versão
: 20.3.0-0 | Publicação: 05/10/2020

Sempre que fosse enviar processos do SAJ PG ao Tribunal Regional Federal de 3ª Região (TRF3), o tribunal precisava extrair um arquivo (em formato XML) e enviá-lo por meio de um software ‘informal’ de transmissão (chamado de SoapUI), ou, ainda, em casos mais extremos, gravar estes processos em uma mídia física e transportar até o tribunal federal.

A partir da versão 20.3.0-0, o SAJ PG disponibiliza um novo módulo que permite a redistribuição de processos para a primeira instância (PG) do Tribunal Regional Federal de 3ª Região (TRF3) ou para qualquer outro órgão, utilizando o Modelo Nacional de Interoperabilidade (MNI) na versão 3.0.

A funcionalidade possui, de maneira geral, três módulos: um de configuração de conexão da integração, um de ajustes para envio de processos e um módulo de monitoramento para acompanhar os envios.

Neste material, iremos verificar como realizar o monitoramento dos envios de processos enviados, acompanhe:

1. Para realizar a validação do andamento das redistribuições, acesso no PG o menu Consulta e clique em Monitoramento de remessas via MNI.

monitoramentoMNI01.png

Observação
É possível que seja solicitada uma autenticação antes que a funcionalidade seja aberta no SAJ6.

 

2. Será aberta a tela Monitoramento de integrações MNI, na qual se encontram todas as remessas de processos que foram configuradas para a redistribuição e o status de cada uma.

À esquerda da tela, apresenta-se um painel (2) contendo informações resumidas sobre a quantidade de processos em cada um dos status das redistribuições: Transmitido com sucesso, Recusado pelo destino e Com erro de conexão.

Cada uma das situações é identificada com uma etiqueta de cor verde, preta e vermelha, respectivamente. É possível realizar filtrar os processos ao clicar em Todos ou em cada uma das situações.

Além disso, o sistema também disponibiliza visualizar remessas de um órgão específico, selecionando o órgão e clicando em Carregar remessas (1).

monitoramentoMNI02.png

3. É possível consultar por um determinado processo, realizando uma consulta pelo seu número de identificação (1), ou utilizando uma consulta avançada (2), a partir da qual pode-se informar o foro, a vara, a situação da redistribuição e o período em que ele ocorreu.

monitoramentoMNI03.png

4. Os processos encontram-se listados na parte central da tela, o botão Obter arquivos transmitidos (1) permite realizar o download dos arquivos transmitidos e dos dados de monitoramento e o botão Redistribuir (2) está visível somente em processos recusados, com problemas de validação ou com erros de conexão.

monitoramentoMNI04.png

Ao clicar em Redistribuir, o sistema apresenta uma nova tela, solicitando o preenchimento do órgão de destino, da localidade, competência, classe e assunto do processo.

5. Para enviar novamente processos sem sucesso na redistribuição, assinale (1) aqueles que deseja reenviar e clique no botão Reenviar selecionados (2). Utilize o botão Selecionar todos (3), caso queira reenviar todos os processos apresentados na tela.

monitoramentoMNI05.png

Pronto. Com esta nova tela, o usuário tem a possibilidade de executar via sistema o monitoramento dos processos enviados para outros órgãos, trazendo agilidade e celeridade para a rotina de trabalho.

Saiba Mais
Leia nosso material e conheça a funcionalidade de redistribuição de processos para outros órgãos via MNI:
Como realizo a redistribuição de processos ao TRF3 no SAJ PG Tribunais?


Créditos - Equipe SAJ Tribunais
Autoria: Leonardo Pires da Silva | Validação: Lilian Cristine Apolinário
Adequação e revisão: Josiele Rozales Ramis

Esse artigo foi útil?