Conheça a nova tela de Dashboard Violência contra a mulher - Maria da Penha do SAJ MP

Clientes: MPAC|MPAL|MPAM|MPCE|MPMS|MPSC
Versão: 3.2.1-0 | Publicação 21/10/2019

Para que um cadastro seja identificado como um cadastro Maria da Penha e seja enviado ao CNMP, há alguns campos complementares que são importantes para que essa identificação aconteça. Pensando nessa identificação os cadastros que foram criados sem estes dados preenchidos, são apresentados em um Dashboard Violência contra a mulher. Esse Dashboard permite que os usuários autorizados possam visualizar na sua lotação cadastros Maria da Penha sem informações necessárias e que precisam ser complementadas. Veja a seguir como utilizar esta funcionalidade.

1. Na tela inicial do sistema, clique no menu Relatórios (1) e selecione a opção Dashboard Violência contra mulher... (2).

dashboard_violencia_mulher_001_destaque.png

2. A janela Dashboard Violência contra a mulher abrirá. Por padrão, o sistema trará automaticamente filtrado o período do mês atual. Caso você deseje consultar cadastros da sua lotação em um período diferente do apresentado, digite a data inicial e final (1) que deseja pesquisar. Observe que campo de lotação (2) está desabilitado, pois já vem selecionado com a lotação a qual você está logado.

dashboard_violencia_mulher_002_destaquenovo.png

3. Logo abaixo do campo de busca há as seções Processos candidatos a Maria da Penha (1), Dados incompletos (2) e Estatísticos (3), apresentando as informações dos cadastros encontrados no período buscado e que não foram preenchidas. Neste exemplo de busca há: 16 cadastros candidatos a serem Maria da Penha com o campo Assunto não preenchido. Na seção Dados incompletos238 cadastros que não foram preenchidos os campos complementares Delegacia, Data do fato e Nº de ocorrência policial, e 0 (zero) cadastros que precise preencher o campo Assunto. Além disso, em dados estatísticos, ainda há 168 cadastros que precisam preencher UF e Município, 239 cadastros que precisam preencher Escolaridade, 230 para Cor/Raça, 233 para Renda, 239 para Nº de Filho e Dt. Nascimento.

dashboard_violencia_mulher_003_destaquenovo.png

4. Ao clicar em alguma das opções destas seções (1), aparecerão logo abaixo apenas os cadastros que precisam preencher esta informação (2). Neste exemplo, foi clicado em Delegacia da Seção Dados Incompletos. Para visualizar o cadastro, clique em Abrir cadastro (3).

dashboard_violencia_mulher_004_destaquenovo.png

Atenção
Neste exemplo acima foram indicados 7 cadastros sem preenchimento da informação Delegacia, mas na seção abaixo, que demonstra quais são estes cadastros, são apresentados apenas 6. Isso ocorre pois o usuário que fez esta pesquisa não tem permissão de acesso a esses dados.

5. A tela Cadastro de Processos do 1º Grau abrirá. Nela você poderá preencher os campos incompletos do cadastro Maria da Penha. Nos casos em que é preciso preencher os campos Delegacia, Nº ocorrência policial e Data do fato, clique no ícone de informações complementares localizado na barra de tarefas inferior da tela.

dashboard_violencia_mulher_005_destaque.png 

6. A tela de Cadastros Complementares para Processo abrirá, apresentando os campos Descrição da delegacia (1), Nº do boletim de ocorrência (2), e Data do fato (3) para serem preenchidos caso estejam em branco.

dashboard_violencia_mulher_006_destaque.png

7. Os dados estatísticos podem ser preenchidos na aba Pessoas da tela de Cadastro de Processos do 1º Grau.

dashboard_violencia_mulher_007_destaque.png

8. Na aba Dados Gerais (1) encontra-se o campo Assunto (2) para ser preenchido quando necessário.

dashboard_violencia_mulher_008_destaque.png

Atenção
Ao preencher os campos sem informação de um cadastro e salvá-lo, o mesmo em questão sairá da contabilização do Dashboard Violência contra a mulher somente após a atualização da pesquisa efetuada anteriormente.

9. Por fim, na seção à direita da tela do Dashboard Violência contra mulher, é apresentado um painel com gráficos de cada tema (1), demonstrando visualmente a porcentagem de cadastros com e sem as informações apresentadas ao lado. Como exemplo, o tema Assunto (2) possui 100% dos cadastros buscados com este campo preenchido, visto que na seção dados incompletos ele aparece zerado.

dashboard_violencia_mulher_009_destaquenovo.png

10. É possível editar quais gráficos você quer visualizar nesta tela. Para isso, clique no ícone (1) no campo superior esquerdo dos gráficos, e marque ou desmarque os gráficos que desejar. Entre eles há: Assunto, Cor/Raça, Escolaridade, Número de filhos, Estado civil, Faixa etária, Renda e Residência da Vítima (2).

dashboard_violencia_mulher_010_destaquenovo.png

11. Na opção de Residência da Vítima, é possível expandir o mapa, clicando no ícone de expansão no canto superior direito.

dashboard_violencia_mulher_011_destaquenovo.png

12. Ao clicar no ícone de expansão, o sistema apresentará o mapa com a indicação do endereço de residência da vítima.

dashboard_violencia_mulher_012_destaquenovo.png

Muito bem! Agora você já conhece o Dashboard Violência contra a mulher, e pode identificar quais cadastros da sua lotação precisam ser corretamente preenchidos para serem enviados ao CNMP. Utilize esta funcionalidade sempre que necessário e torne sua rotina de trabalho mais eficiente.

Créditos - Equipe SAJ Ministérios Públicos
Autoria: Gisele Ferreira Cardoso
Adequação e revisão: Marina de Oliveira Arrabal
Esse artigo foi útil?