Como está organizado o Fluxo de Trabalho no SAJ PG Tribunais?

Cliente: TJAC | TJAL | TJAM | TJCE | TJMS | TJSC | TJSP 
Versão: 2.0.2-0 | Publicação: 18/07/2019

 

No SAJ PG, a funcionalidade Fluxo de trabalho corresponde a um agrupamento de subfluxos e de filas de trabalho que visam organizar o trâmite de processos e documentos. É nele que você irá fazer grande parte do seu trabalho cotidiano, como o acompanhamento dos processos e de seus respectivos documentos.

Veja como o Fluxo de Trabalho está organizado:

1. Para acessar o Fluxo de Trabalho e iniciar o seu trabalho, utilize o ícone mceclip1.png, localizado na barra superior de atalhos do SAJ PG. Outra maneira seria pelo menu Andamento, submenu Fluxo de Trabalho.imagem_1_destacado.png 

2. O Fluxo de Trabalho pode ser organizado por competência (cível, criminal, família etc.) e é dividido em Subfluxo de Processos, Subfluxo de Petição Intermediárias e Subfluxo de Documentos. Entenda melhor esta organização:

2.1 Competência: Campo que permite filtrar pela Competência de atuação da Vara/Cartório.

imagem_2_destacado.png

 

2.2 Subfluxo de processo: No subfluxo de processo, as filas permitem o acompanhamento do processo.imagem_3.png 

 

2.3 Subfluxo de Petição intermediária: Nesse subfluxo, estão as filas que permitem o acompanhamento das Petições Intermediárias. Caso deseje pesquisar algum processo específico, o fluxo trabalho conta com a aba pesquisar (item 1 da figura):imagem_4_destacado.png 

 

2.4 Subfluxo de Documentos: Nesse subfluxo, estão representadas as categorias de documentos (item 1 da figura) e é possível acompanhar pelas filas (item 2 da figura) que informam a etapa em que se encontra a criação de cada documento.Screenshot_2.png 

 

Você pode configurar um segundo monitor com a Pasta digital para poder otimizar o seu trabalho dentro do Fluxo. Para saber mais acesse o artigo:

Como configuro o segundo monitor para a Pasta Digital no SAJ Tribunais?

Você conheceu um pouco sobre como está organizado o Fluxo de Trabalho!

Créditos - Equipe SAJ Tribunais
Autoria: Rodrigo Bezerra de Agrela 
Adequação e revisão: Mônica Guarezi Rodrigues

 

Esse artigo foi útil?