Como emito um alvará de soltura do tipo prisão em flagrante no SAJ PG Tribunais?

Cliente: TJAC | TJAL | TJAM | TJCE | TJMS | TJSC | TJSP 
Versão: 1.9.3-22 | Publicação: 18/04/2019

 

O alvará de soltura do tipo prisão em flagrante é emitido quando a pessoa presa em flagrante estiver autorizada a sair do sistema prisional. Para isso, deve-se alterar a situação da pessoa perante o BNMP 2.0 e o sistema SAJ. Após finalizado e assinado, a pessoa presa em flagrante pode ser colocada em liberdade.

O procedimento para emissão de alvará de soltura para prisão em flagrante inicia no recebimento de concessão de liberdade deferida por um juiz. Acompanhe os procedimentos:

1. Acesse o menu Expedientes na tela inicial do sistema SAJ. Selecione Emissão de Documento.

imagem_1_destacado.png

 

2. Informe a categoria, o modelo de documento e o número do processo.

imagem_2_destacado.png

 

3. Na aba Pessoas, selecione a parte que será beneficiada pelo alvará de soltura.

imagem_3_destacado.png

 

4. No momento da seleção da parte, o sistema SAJ/PG5 fará a busca das informações da parte no BNMP 2.0, para isso é utilizado o Registro Judiciário Individual - RJI.  Caso a parte não possua um RJI vinculado, você poderá criar ou vincular um novo RJI à parte.

imagem_4_destacada.png

  

 

Para saber mais como vincular o RJI da parte, acesse o link:

Como cadastro o Registro Judiciário Individual – RJI da parte no SAJ Tribunais?

 

5. Após selecionar a pessoa a aba Dados BNMP será automaticamente habilitada. Para os casos de prisão em flagrante, selecione a opção Soltura concedida na análise da prisão em flagrante (item 1 da figura) e preencha o campo Data da prisão (item 2 da figura). Em seguida, preencha os campos Motivo da expedição (item 3 da figura) e, se houver, Valor da fiança e Medidas Cautelares (item 4 da figura). Após os campos estarem preenchidos, clique em Confirmar

imagem_5_destacada.png

 

6. O documento será aberto no Editor de Texto. Confira as informações e finalize o documento, encaminhando-o para assinatura e liberação nos autos

imagem_6_destacado.png

 Após a finalização, o número nacional é gerado. O documento é encaminhado ao magistrado para assinatura e liberação do documento no BNMP 2.0. O posterior cumprimento do alvará se dará da forma habitual e suas informações estarão disponíveis para consulta no BNMP 2.0. 

Créditos - Equipe SAJ Tribunais
Autoria: Isaak Iedo de Assunção
Adequação e Revisão: Mônica Guarezi Rodrigues

Esse artigo foi útil?